.

Link-me!


Domingo, 31 de Janeiro de 2010

Capitulo 4

 Desculpem a demora, ando com imensos testes e trabalhos e o tempo é muito pouco... Fiz isto mesmo à pressa! Vou tentar postar ainda esta semana para compensar!

 

A começar por estudar!

Ainda não tinha estudado nada da música, e já nem sequer me lembrava da letra muito bem. Sai do quarto e, lentamente, fui até ao escritório. Peguei na partitura e na guitarra e comecei a decorar.

“If time were still
The sun would never never find us
We could light up
The sky tonight
If I could see the world through your eyes
Leave it all behind

If it's you and me forever
If it's you and me right now
That'd be alright
Be alright

If we chase stars to loose our shadow
Peter Pan and Wendy turned out fine
So won't you fly with me

Oh yeah
Gonna fly with me now

Now the past
Is coming alive
And give it meaning
And a reason
To give all I can
To believe once again

If it's you and me forever
If it's you and me right now
That'd be alright
Be alright
If we chase stars to loose our shadow
Peter, Fairy and Wendy turned out fine
So won't you fly with me

Maybe you were just afraid
Knowing you were miles away
From the place where you needed to be
And that's right here with me

It's you and me forever
You and me right now
That'd be alright
If we chase stars to lose our shadow
Peter, Fairy and Wendy turned out fine
So won't you fly with me

If it's you and me forever
If it's you and me right now
I'd be alright
Be alright
If we chase stars to loose our shadow
Peter, Fairy and Wendy turned out fine
So won't you fly
Fly
Fly with me”

Ao menos hoje já estava a correr melhor! Mas uma ou duas vezes e eu estava pronta para o teste de amanhã.

Depois de treinar 3 ou 4 vezes fui, com os meus pais, a casa da minha avó... O quanto eu odiava aquilo! Era das coisas que eu mais odiava de ter a idade que tenho... Andar com os meus pais para tudo o que é ladoe ir para onde eles querem, o que nem sempre -ou nunca- era grande coisa!

Depois de uma hora de seca, lá voltamos para casa! Aleluia! Não tinha muito que fazer agora, e não estava com paciencia para ensaiar mais a musica, por isso fui para a net, ver quem estava online... Ninguém!

Desliguei o computador e fui ler, neste momento estava a ler “A Melodia do Adeus” de Nicholas Sparks. A história não era dequelas que se está a ler e pensa-se “Isto é mágico”, mas era uma grande história-de um grande escritor- e era sobre uma rapariga um tanto ao quanto revoltada, por isso estava a adorar!

Depois disso fui jantar e fazer a mocila para o da seguinte. E, finalmente, fui dormir!

'¨¨'

-Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay... – Ouvi chamarem-me.

Levantei-me e comecei a correr para a voz.

-Tay... Tay...Tay... - Continuaram a chamar.

Continuei a correr, cada vez mais depressa, cada vez com menos força.

-Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...-Ecoava na minha cabeça.

Perdi as forças, deixei-me cair no chão frio e rugoso.

-Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...Tay...-Continuei a ouvir.

Cada vez que me chamavam, cada vez perdia mais força, já não me sentia morta... Já não tinha forças para estar morta, já não tinha forças para estar tão fria, já não tinha forças para continuar ali, por mais morta que estivesse.

Abri os olhos e levantei-me, estava como num conto de fadas, via pessoas a sorrir, a festejar, a serem felizes? Não... A mostrarem que são felizes. Estava num sitio, o qual não conhecia, o qual me era completamente estranho.

Continuei a andar... o que eu via? Pessoas a fingirem que eram felizes... Como eu me sentia? Perdida. Sentia-me num daqueles labirintos que por mais que procures a saida, a unica coisa que encontras são paredes. Finalmente, vi uma porta ao fundo, corri até lá e saí daquele mundo -no minimo- bizarro.

'¨¨'

Acordei! Mais um sonho estranho... Mas agora tinha de ir para a escola!

 

 

Comentem!!

estou: Teste de História!
a ouvir...: Muse-Unprising(Live Pavilhão Atlantico)

Domingo, 17 de Janeiro de 2010

Capitulo 3

 

 

 

Desculpem a demora :/

 

Tinha quase a certeza absoluta de estar a sonhar, primeiro porque estava a chover no Tennessee e segundo porque estava na escola e ninguém estava a discutir. A única coisa que me fazia sentir que estava acordada era o meu sentimento de dor sempre que o via, apesar de agora estar ainda mais intensificada. Além disso sentia necessidade dele… Mas, ao contrário do costume sentia-me sem medos ou receios de ir falar com ele, dei um passo à frente e ele afastou-se, voltei a insistir e o mesmo se passou. Quando dei por mim, sempre que eu dava um passo todas as pessoas fugiam de mim, como se eu repelisse toda a gente à minha volta.

Senti algo a escorrer do meu pescoço, passei a mão e observei-lhe o sangue que jorrava do meu pescoço. Corri até à casa de banho e pus-me em frente ao espelho, não me via, apenas via o sangue a sair do meu pescoço. Senti-me a cair de um precipício, por mais de gritasse não me conseguia ouvir e por mais que caísse, não sentia onde cair. Olhei em medida de encontrar onde cair e apenas vi sangue. De repente uma luz imensa assolou pelo precipício. Abri os olhos.
Estava no meu quarto, deitada na cama e com o coração a mil… Era sábado e era o primeiro dia do resto da minha vida!
Levantei-me e fui para o escritório fazer os trabalhos de casa, tinha uma letra para decorar de música, mas às horas que eram estava em risco de acordar a família toda, por isso decidi apenas fazer os TPCs de Matemática. Aquilo para mim era mais que fácil, se não seguisse musica, iria seguir pela área de Ciências e Matemática, não apenas por gostar mas também por considerar aquilo fácil.
Depois de fazer as cerca de 3 páginas do TPC, já eram 9h da manhã e a minha irmã e os meus pais já deviam de ter acordado. Peguei na minha guitarra e sentei-me no chão e pus a partitura com a letra à minha frente. Já tinha aprendido a tocar aquela música, era básica, assim como a letra, mas tinha de treinar. Tinha teste de musica de 4ªfeira.
“If time were still
The sun would never never find us
We could light up
The sky tonight
If I could see the world through your eyes
Leave it all behind”
Porra, isto não me está a sair nada bem, nada bem mesmo! Respirei fundo e continuei.
“If it's you and me forever
If it's you and me right now
That'd be alright
Be alright
If we chase stars to loose our shadow
Peter Pan and Wendy turned out fine
So won't you fly with me”
 
Não, eu não estou mesmo a encaixar com isto. Não estou com paciência para musica calminha e feliz do género “I love you, you love me and we will be happy for ever after!” Não estava, não me sentia assim, sentia-me com o mundo nas minhas costas e sem força para o levar para a frente, para seguir com a minha vida!
 
Peguei de novo na minha guitarra e comecei a tocar, soou bem e fui buscar uma pauta e uma caneta à minha secretária. Continuei a tocar, enquanto que apontava as notas, hoje estava especialmente inspirada e passados 20 minutos já tinha a musica completa. Comecei a tocar a musica toda e a cantar.
 
“My state of mind
Has finally got the best of me
I need you next to me
I'll try to find”
 
Apontei na pauta, também a letra e continuei…

 
“A way that I can get to you
Just wanna get to you
The world I see is perfect now
You're all around
With you I can breathe”
 
Continuei, a musica estava a ficar linda e ainda por cima fazia-me libertar, era aquilo que eu sentia, era aquilo que eu precisava e gritar e cantar. Escrevi o resto da musica e no fim cantei-a toda, para fazer alguns retoques.
“My state of mind
Has finally got the best of me
I need you next to me
I'll try to find
A way that I can get to you
Just wanna get to you
 
The world I see is perfect now
You're all around
With you I can breath
 
Until you're mine
I have to find
A way to fill this hole inside
I can't survive
Without you here by my side
Until you're mine
Not gonna be
Even close to complete
I won't rest until you're mine
Mine…
 
Alone inside
I can only hear your voice
Ringing through the noise
Can't fight my mind
Keeps on coming back to you
Always back to you
 
Wanted something out of reach
It's killing me
And you're all I see, yeah
 
Until you're mine
I have to find
A way to fill this hole inside
I can't survive
Without you here by my side
until you're mine
Not gonna be
Even close to complete
I won't rest until you're mine
Mine...
 
Just stop wondering
if we were meant to be
Forget about fate and just hold me
I'm ready to begin
The waiting has to end
Right now, today
I've gotta find a way, yeah
 
Mine...
Until you're
Mine…
 
Until you're mine,
I have to find
A way to fill this hole inside
I can't survive
Without you here by my side
Until you're mine
Not gonna be
Even close to complete
I won't rest until you're mine

My state of mind
Has finally got the best of me,
I need you next to me...”
 
Soava-me tão bem, fazia-me explodir tanto, talvez ainda a toca-se na Guitarra Eléctrica, era uma boa ideia. Continuei a tocar até à hora do almoço. Depois disso fui para o computador, falar com os friends.
Lá para as 6 da tarde fui dar uma volta, sozinha, pela vizinhança. O pior de tudo? Vi uns rapazinhos a andar de bicicleta. Qual é o problema? O Taylor pratica Downhill… E até estas mínimas coisas me faziam lembrar deles. Senti uma lágrima a brotar do meu olho e a deslizar pela minha face e antes de ela chegar à minha boca limpei-a bruscamente. Era a primeira vez que chorava por um rapaz e seria a última!
Corri para casa e tranquei-me no quarto com os fones nos ouvidos. Acordei lá deitada, já sem bateria no MP3 e era de manhã. Não me lembro com que é que sonhei, só me lembro dele. E eu precisava de o ver. Por que raio é que eu nunca lhe tirei uma foto? Se tinha o telemóvel ao menos que ele servisse para alguma coisa. Olhei para o relógio e já era meio-dia e eu hoje tinha muita coisa para fazer…

 

Comentem muito! tenho de ter 4 comentarios para postar!

estou: cansada
a ouvir...: One Republic - All the right moves

.


. ver perfil

. adiciona-me como amigo

. 16 seguidores

.

 

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.

. Blog Fechado

. Capitulo 4 "Plan"

. Capitulo 3 "Belive"

. Capitulo 2 "Stories"

. Capitulo 1 "Meeting"

. Prefácio "Hunt"

. Nova História

. Capitulo 17 - Ultimo (Par...

. Capitulo 17 - Ultimo (Par...

. Capitulo 17 - Ultimo (Par...

.

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008